Criptografia de e-mails

A necessidade de troca de informações entre os seres humanos, sem perigo de interceptação, existe desde os tempos de Roma antiga. Foi lá que surgiu o código de César, que consistia numa forma de embaralhar as letras de uma mensagem. Com o aparecimento dos computadores, novas formas de codificar a informação foram criadas, de modo que os usuários pudessem se comunicar, com proteção. Entretanto, essa tecnologia estava restrita a governos e organizações militares.

Em 1991, esse cenário mudou. O pesquisador do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Phillip Zimmermann criou um software que trouxe o mundo da criptografia para usuários comuns. Após vencer a barreira da exportação de criptografia dos Estados Unidos, o PGP ganhou o mundo e se tornou um padrão para criptografia pessoal.

O PGP pode, ainda, ser utilizado como um sistema à prova de falsificações de assinaturas digitais permitindo, desta forma, a comprovação de que arquivos ou e-mails não foram modificados.

Saiba mais sobre criptografia e PGP

Fonte: https://www.rnp.br/cais/keyserver/

Como usar PGP em seu e-mail ?

Primeiramente faça o download do GnuPG para seu sistema operacional:

https://www.gnupg.org/download/index.en.html

Usuários de Windows pode usar este link diretamente: ftp://ftp.gnupg.org/gcrypt/binary/gnupg-w32cli-1.4.11.exe

Após usar o GnuPG, você precisa de um plugin para o seu cliente de e-mail.

No caso do cliente de e-mail Mozilla Thunderbird, o plugin é conhecido como enigmail e pode ser encontrado neste link:

https://enigmail.mozdev.org/download/index.php.html

Basta instalar, reiniciar o Thunderbird e seguir os passos para a criação de sua chave pública e privada. Com isto, você já pode trocar mensagens de e-mail criptografadas e assinadas.

Lembre-se de enviar sua chave pública para um servidor  de chaves PGP, assim, qualquer pessoa pode te enviar um e-mail criptografado e verificar sua assinatura.

Saiba mais sobre como usar o enigmail aqui (manual em inglês)

Comentários

Comentários

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *